Brota♥😜

Categoria do Grupo:
Amizades e Bate-papo
Infomações:
Grupo postado em 20/01/2020 com 253 visualizações e pontuação de 103 pontos.

Descrição do Grupo:
Novas amizades Aqui no Solion Linkgrupos você encontra os melhores grupos para WhatsApp. Em nosso aplicativo você também encontra muitos grupos para telegram, três idiomas muita amizade, namoro, paquera, jogos e desenhos.

Outros Grupos:

Grupo dos sad

Amizades 🤗

AMIGOS E IRMÃOS ♥️👊

Só capixaba ☀

永遠加入

Bombando o Insta

T ₩ T

🔥🌹🌝 𝕍𝕚𝕖𝕨𝕤 𝕖 𝔸𝕞𝕚𝕫𝕒𝕕𝕖𝕤 🌝🌹🔥

🅱️atalha da 🅰️ldeia 🎤🎧🎙️

SIMPÁTICAS💋💃🏻E SIMPÁTICOS🎩

Novas Amizades🍃❤

Papo furado

ReCrUTaNdO ҜR'ร

Novas amizades

ᄊ乇ᄊ乇丂 乇 ムᄊノ乙ム

☠FBI YOUNG☠

え ฿πεΔκ ЯυLε₴ サ

FODA-SE

Amizades itaals (BH)😼♥️

Novas Amizades

Últimas nóticias

Fontes: Logo do G1
Coronavírus no Paraná: veja as principais notícias sobre a pandemia
Acompanhe em tempo real a atualização das informações Coronavírus no Paraná: veja as principais notícias sobre a pandemia Acompanhe em tempo real a atualização das informações Confira perguntas e respostas sobre o assunto. Veja a playlist com os vídeos exibidos nos telejornais da RPC. Bem Aqui: com a plataforma da RPC é possível encontrar os estabelecimentos e serviços que estejam atendendo
Assista ao Jornal da Manhã
Com apresentação de Thaic Carvalho, confira edição desta sexta-feira (3). Assista ao Jornal da Manhã Com apresentação de Thaic Carvalho, confira edição desta sexta-feira (3).
Mentiu no currículo? Saiba como a falta de transparência impacta a carreira
Veja as principais mentiras encontradas em CVs. Cuidados na hora da seleção: mentir no currículo pode prejudicar a carreira Mentiras detectadas em currículos por recrutadores e empregadores podem abalar a reputação e imagem do candidato e comprometer a participação dele em futuros processos seletivos. Assim, ele terá de conviver com o fantasma da credibilidade duvidosa. "Mentir no currículo é a pior escolha que um profissional pode fazer em sua carreira. Não há nada pior do que esse tipo de atitude. Esse caminho pode arruinar sua carreira e muitas vezes pode ser um caminho sem volta. Todo o trabalho que ele fez, as batalhas que teve de enfrentar e obstáculos que teve de superar podem ir por terra ao ser desmascarado em um simples processo de análise curricular", explica Lucas Oggiam, diretor da Page Personnel, unidade de negócio do PageGroup responsável pelo recrutamento especializado de profissionais para posições técnicas, administrativas ou de ingresso no mercado. De acordo com o consultor, esse tipo de atitude traz reflexos imediatos e futuros na carreia de um profissional. "Quando é descoberta uma mentira em seu currículo, o candidato é eliminado automaticamente da seleção. E não é apenas desse processo que é eliminado. Ele acaba ficando com seu 'nome sujo', incluído em uma espécie de lista negra. Isso é muito ruim para um profissional porque compromete sua participação em novos processos de seleção. Como os recrutadores indicarão um executivo que tem um caráter duvidoso para uma empresa?", diz. Perder o emprego é outra consequência provocada pela falta de honestidade nas informações declaradas no currículo. "Um executivo pode até ser admitido por uma empresa utilizando desse artifício, mas pode se dar muito mal se o empregador descobrir que os dados são fantasiosos. É comum um empregador exigir de um funcionário as qualificações declaradas no currículo e reforçadas durante a entrevista. Agora se esse funcionário não foi sincero e notadamente não terá condições de desenvolver as atividades a que se propôs, certamente será demitido. Além de passar pelo constrangimento da situação, seu nome será deletado do banco de dados da companhia", afirma Oggiam. Veja abaixo as três principais mentiras encontradas nos currículos analisados pela Page Personnel: 1 - Nível de idioma Forjar a fluência de um determinado idioma tem se tornado uma prática muito comum e detectada frequentemente pelos recrutadores. "Os candidatos costumam inflar a fluência e domínio de uma língua. Isso é muito ruim porque conseguimos descobrir durante a entrevista. Não adianta dizer que é fluente num idioma porque as empresas precisam de profissionais capacitados e qualificados para essa tarefa. Quem não tiver essa aptidão, não passará no processo seletivo", orienta. 2 - Formação não concluída Outra artimanha que alguns candidatos costumam praticar é incluir a informação de cursos não concluídos. "Tem muito executivo que faz isso porque acha que é uma forma de dar um upgrade na sua formação. O que ele não sabe é que fazemos uma varredura em todas as informações declaradas no currículo e isso inclui a conclusão de cursos, sejam eles de graduação, extensão ou de qualificação", conta o diretor. 3 - Datas de admissão e desligamento Adulterar históricos de entradas e saídas de uma empresa também faz parte das atitudes condenáveis pelos recrutadores e listada como uma das mais comuns. Como justificar o tempo sem trabalhar no currículo e na entrevista Como falar sobre demissão anterior durante processo seletivo para vagas de emprego Trabalho informal conta como experiência na busca da vaga de emprego; saiba como "Tem muito candidato que mente nesse campo porque teme que sua passagem por uma empresa tenha sido muito rápida e essa informação pode comprometer sua candidatura. Outra atitude comum é manipular o tempo de permanência entre uma empresa e outra, abreviando ao máximo esse intervalo. Candidatos fazem isso normalmente para mostrar que não estão muito tempo afastados do mercado de trabalho e, na verdade, o que acontece é justamente o contrário. O melhor é explicar durante a entrevista os reais motivos desse intervalo. A sinceridade é a competência mais valorizada que um candidato pode ter", conclui Oggiam.
'A gente precisa sonhar e não colocar limites', diz brasileira que será 1ª mulher a chefiar fábrica da Fiat na América Latina
Juliana Coelho, de 30 anos, vai comandar a unidade de Goiana, em Pernambuco, seu estado-natal. Em conversa com o G1, ela conta que começou como trainee e viu fábrica 'nascer'. Fiat terá pela primeira vez uma mulher no comando de fábrica na América Latina A notícia de que a pernambucana Juliana Coelho será a primeira mulher a comandar uma fábrica da Fiat Chrysler (FCA) na América Latina, em seu estado-natal, ganhou repercussão nacional. O destaque ao fato de ser uma mulher não chega a incomodar a engenheira de 30 anos. Mas, ao G1, ela diz esperar que, futuramente, isso deixe de ser novidade. "Entendo que (o ineditismo) seja algo que precisa, ser, sim, compartilhado. Espero que a gente não precise, daqui para frente, compartilhar, porque seja o natural, mas sabemos que, até lá, é importante", afirma. "Eu fiquei muito feliz com o feedback que eu recebi. Não esperava tanto carinho, tantas mulheres e homens vindo falar comigo", reconhece a engenheira. Mulheres na Liderança: as barreiras que ainda prejudicam a ascensão "Ainda temos alguns marcos a romper: o primeiro negro, a primeira mulher... Mas, depois, a gente já abriu caminhos e espero que várias outras mulheres venham e abram outros caminhos, e eu estou aqui também para abrir outros", completa. Começou como trainee Juliana também é a mais jovem a assumir este cargo na América Latina. Ela chegou à Fiat em 2013, como trainee, junto com os primeiros funcionários da então futura fábrica de Goiana, que estava em construção. Até então, a engenheira química achava que seu futuro estava na área de petróleo e gás, alvo da pós-graduação concluída naquele ano. Mas a chegada da primeira indústria automotiva na região mudou seu rumo. "Entrei na área de pintura, como engenheira química. Especialista da cabine de pintura, onde aplica a cor do carro", relembra. A guinada para se tornar uma gestora foi iniciada ainda naquela área. "Comecei a participar das entrevistas, do desenvolvimento dos primeiros operadores. Então, eu pude abraçar essas pessoas (...) desenvolver a primeira pessoa daquela família que tinha um emprego numa indústria", conta. Pouco depois da abertura da fábrica, em julho de 2015, Juliana passou a chefiar 300 pessoas na área. Em dois anos, virou comandante de 2.300, como gerente da montagem da nova fábrica. No fim de 2018, partiu para sede da montadora, em Betim (MG), onde assumiu a chefia da área de VLM, responsável por novos desenvolvimentos na manufatura da FCA em toda a América Latina. No ano passado, concluiu uma especialização em gestão empresarial. Gestão na pandemia De malas prontas para voltar para casa, Juliana sabe que tem um desafio extra pela frente: manejar a produção recém-retomada, em tempos de pandemia. "(A pandemia) é um momento atípico, mas a gente entende também que é um momento de oportunidades de crescer enquanto pessoas", reflete. "Antes mesmo das pessoas de fora da fábrica entenderem que isso era importante, eu já estava com máscara, a 1 metro de cada pessoa. A gente teve uma reação muito rápida", lembra. "O desafio maior é continuar cuidando das pessoas e garantindo a segurança de cada colaborador do pólo, do entorno do pólo e da família de cada pessoa que vive lá." Álcool gel acionado pelo pé, divisórias no refeitório: como as montadoras estão retomando a produção Lidando com os campeões A fábrica de Goiana é a mais moderna da FCA no país e de lá saem alguns dos modelos campeões de venda de Fiat e Jeep: os SUVs Compass e Renegade e a picape Toro. "A planta está completando 5 anos e a gente tem grandes desafios, próximos. Foi muito importante a plantar para criar uma cultura automotiva", avalia Juliana. "Sabemos que as pessoas que trabalham lá são apaixonadas por lá, assim como eu sempre fui, e garantir que essa paixão continue viva em cada uma das pessoas , para que a gente possa fazer e alcançar novos horizontes com aquela fábrica." Recado às futuras engenheiras Para futuras engenheiras, e líderes, o recado da executiva é: "A gente precisa sonhar e não colocar limites". "Entendendo que, por mais que tenhamos uma sociedade que é, historicamente, que seja um pouco mais patriarcal, somos maioria, somos 51% da população", relembra. "E não só por ser maioria - a gente não quer criar o contrário do machismo, a gente quer realmente saber que podemos estar juntos, cada um agregando com o que tem de melhor." "Muitas vezes, nós, mulheres, colocamos: 'Uma mulher nunca foi ‘plant manager', então eu não vou nem pensar, deixa ver uma outra coisa para eu fazer...' Não. Não coloque barreiras para o seu sonho", ensina. "Acredite e se esforce bastante que, com certeza, o reconhecimento, ele vem", finaliza.
Companhia aérea em Taiwan oferece voos de mentira para turistas com saudade de viajar
Cerca de 7 mil se inscreveram para participar. Selecionados receberam cartões de embarque e passaram pela segurança e imigração antes de embarcar em um Airbus A330, onde receberam informações dos comissários sobre prevenção ao coronavírus. Taiwan tem simulação de voos para turistas com saudades de viajar Morrendo de saudade da experiência de viajar durante o locdown do coronavírus? Um aeroporto em Taiwan tem a solução - um itinerário falso no qual você faz o check-in, passa pelo controle de segurança do passaporte e até embarca na aeronave. Você simplesmente nunca parte. O aeroporto de Songshan, no centro de Taipei, começou a oferecer aos viajantes na quinta-feira (2) a chance de fazer exatamente isso, com cerca de 60 pessoas loucas para partir, mas para lugar nenhum. Cerca de 7 mil pessoas se inscreveram para participar, com os vencedores escolhidos aleatoriamente. Mais experiências de voo falsos ocorrerão nas próximas semanas. Os passageiros receberam cartões de embarque e passaram pela segurança e imigração antes de embarcar em um Airbus A330 da maior companhia aérea de Taiwan, a China Airlines, onde comissários de bordo conversaram com eles e explicaram os métodos de prevenção ao coronavírus. O aeroporto está usando o evento como uma oportunidade de publicidade para mostrar reformas que foram concluídas enquanto os passageiros ficaram longe. Songshan geralmente tem voos para Tóquio, Seul e várias cidades chinesas, e também é um importante hub doméstico. Taiwan emergiu relativamente incólume da pandemia graças a medidas de prevenção precoces e eficazes, mas fechou suas fronteiras em grande parte desde meados de março e aconselhou seus cidadãos contra todas as viagens ao exterior, a menos que seja absolutamente necessário. Enquanto alguns voos internacionais continuam, o número de passageiros caiu quase 64% nos primeiros cinco meses de 2020, em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo o governo. Ainda assim, em um ponto positivo, as viagens internas estão crescendo. As duas principais companhias aéreas domésticas de Taiwan – a Mandarin Airlines, da China Airlines, e a Uni Air da Eva Air – ampliaram sua capacidade durante o verão para as ilhas costeiras e para a costa leste de Taiwan.

© Copyright 2020 LinkGrupos - Todos os direitos reservados.

Vídeo WhatsApp