×
Grupo no Whatsapp ⒻⒾⒼⓊⓇⒾⓃⒽⒶⓈ

Nome do grupo para WhatsApp:

ⒻⒾⒼⓊⓇⒾⓃⒽⒶⓈ

Categoria do link de grupo para WhatsApp:

Zueira e Diversão

Infomações do grupo para WhatsApp:

Link de Grupo no WhatsApp postado em 27/01/2019;
1745 visualizações;
Pontuação de 138pontos.

Descrição do grupo para WhatsApp:

Categoria:amizade/humor/musicas/videos/frases/figurinhas Regras: ?Pornografia e nudes ?Notas falsas ?Propagandas ?Ofender os membros ?invadir PV ☡considere isso inaceitavel ☡banimento imediato

Grupos para WhatsApp App Baixar

Grupos no WhatsApp relacionados:

Amizades ??

Amizades ??

Grupo para novas amizades e zueira, mas proibido pornografia, respeitar as mulheres do grupo, sem invadir pv sem autorização.

?GRUPO DO ABSURDO?

?GRUPO DO ABSURDO?

Grupo de humor

?GRUPO DE FIGURINHAS ?

?GRUPO DE FIGURINHAS ?

GRUPO DE FIGURINHAS

ZUEIRA E MEMES?❤

ZUEIRA E MEMES?❤

SÃO PROIBIDOS: ??‍♂Pornografia. ??‍♂Discurso de descriminação ou de ódio. ??‍♂Conteúdo Gore ??‍♂Ser mal-educado com outros membros ???‍♂ Pertubar os outros no PV ???‍♂Não seja um fantasma? ?Nada de notas fakes SÃO PERMITIDOS: ✅Compartilhar músicas do gênero:rock,rap, eletrônica etc.. ✅Compartilhar MEMES (lógico, meme é vida) ✅Vídeos engraçados *E muita Zueira*

Memes

Memes

Grupo de zoeira -aberto pra todos

zυєιяα & ∂ινєяѕãσ ??

zυєιяα & ∂ινєяѕãσ ??

Sejabemvidos

Últimas nóticias

Fonte: Logo do G1
Companhia de Jesus expulsa sacerdote chileno por abusos a menores
Leonel Ibacache é acusado de abusar de ao menos cinco menores em colégios da Companhia de Jesus. Investigações tiveram início em 2018, após denúncias sobre casos ocorridos entre 1980 e 2010; Ibacache também está sendo investigado na justiça civil. O padre chileno Leonel Ibacache foi expulso de suas funções sacerdotais, acusado de abusar de ao menos cinco menores em colégios da Companhia de Jesus, informou esta congregação em um comunicado nesta segunda-feira (15). Em abril de 2018, a Companhia de Jesus decidiu abrir uma investigação contra Ibacache e outros dois religiosos após uma dezena de denúncias sobre os abusos a menores ocorridos em colégios da congregação nas cidades de Santiago, Antofagasta (norte) e Puerto Montt (sul) entre 1980 e 2010. Após mais de um ano de investigação, "o P. Arturo Sosa, SJ, Superior Geral da Companhia de Jesus, determinou a demissão do estado clerical e a expulsão da Companhia de Jesus de Leonel Ibacache", indicou o comunicado da ordem católica. Os antecedentes compilados na investigação foram enviados à Congregação para a Doutrina da Fé, instituição vaticana que investiga os casos de abusos de menores por parte de religiosos, e que deve confirmar a expulsão de Ibacache. O caso de Ibacache também está sendo investigado na justiça civil, após várias vítimas o denunciarem na Promotoria em Santiago. "Colaboraremos nas instâncias judiciais pertinentes", afirmou a Companhia de Jesus.
Acordo vai acabar com cobrança de 'roaming' entre países do Mercosul, diz Anatel
Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai deverão fazer anúncio nesta quarta (17), na Cúpula do Mercosul, que acontece em Santa Fé, na Argentina. O Brasil vai assinar um acordo que prevê o fim da cobrança de "roaming" internacional em serviços de telecomunicação entre os países do Mercosul, afirmou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A decisão deverá ser anunciada em reunião dos países do bloco — Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai — na próxima quarta-feira (17) em Santa Fé, na Argentina. O acordo firmado pelo Mercosul com a União Europeia estabelece que os dois blocos cooperem para fornecer "serviços de roaming transparentes e com tarifas razoáveis". Acordo com União Europeia tira Mercosul de isolamento; ENTENDA Segundo a Anatel, o assunto estava sendo tratado nos últimos meses pela agência, em parceria com o Ministério das Relações Exteriores (MRE). A agência afirmou que ainda não há um prazo para o acordo começar a valer. O acordo precisa ainda ser aprovado pelo Congresso. Procurado pelo G1 para comentar o caso, o Sinditelebrasil, sindicato que representa as operadoras de telefonia no país, não respondeu até a publicação desta reportagem. O "roaming" internacional é uma cobrança específica que acontece quando uma pessoa utiliza serviços móveis, como dados ou telefonia, fora da área de cobertura da operadora — o que geralmente fica restrito às fronteiras nacionais. Por exemplo, hoje uma ligação feita a partir da Argentina ou do Paraguai tem custos adicionais de roaming, a não ser que o usuário tenha pacotes específicos oferecidos pelas operadoras. Cúpula do Mercosul O presidente Jair Bolsonaro deverá participar da sessão plenária da Cúpula do Mercosul, no dia 18. Na ocasião, ele receberá o martelo que simboliza a presidência do grupo pelos próximos seis meses. O atual presidente do grupo é o chefe de Estado argentino, Maurício Macri. Daqui a seis meses, Bolsonaro deve passar o comando do bloco ao presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez. Também na reunião do bloco, os países do Mercosul devem assinar um acordo de “cooperação consular” em todo o mundo, que permitirá que, em caso de emergência ou dúvida, um cidadão brasileiro recorra, por exemplo, a um consulado argentino na Europa ou na Ásia. Os serviços consulares disponíveis nesses postos emprestados ainda terão de ser definido. Essas regras também terão de passar pelo Legislativo de todos os países do bloco, antes de entrarem em vigor. Segundo o governo brasileiro, os demais países do bloco econômico já disseram concordar com as regras propostas Outro tema da reunião será um acordo de integração migratória. Segundo fontes do Itamaraty, a ideia é compartilhar informações de segurança dos migrantes, como antecedentes criminais.
Críticas a Eduardo na embaixada mostram que filho é pessoa 'adequada' ao posto, diz Bolsonaro
Presidente fez um discurso durante solenidade na Câmara. Na semana passada, ele disse que cogitava indicar o filho Eduardo para o posto de embaixador do Brasil em Washington. 'Se está sendo criticado é sinal de que é a pessoa adequada', diz Bolsonaro O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse nesta segunda-feira (15) que, se a possibilidade de indicar o seu filho Eduardo (PSL-SP) para assumir a embaixada do Brasil em Washington está sendo criticada, "é sinal de que é a pessoa adequada". A possível nomeação de Eduardo para o posto foi levantada por Bolsonaro na quinta-feira (11). Desde então, a iniciativa tem gerado críticas de setores ligados às relações exteriores, no meio jurídico e entre políticos (veja mais abaixo). O presidente ainda não bateu o martelo sobre a decisão. "Por vezes, temos que tomar decisões que não agradam a todos, como a possibilidade de indicar para a embaixada dos Estados Unidos um filho meu, tão criticado pela mídia. Se está sendo criticado, é sinal de que é a pessoa adequada", afirmou Bolsonaro na tribuna da Câmara, em uma comemoração de aniversário do Comando de Operações Especiais do Exército. Eduardo assistiu ao discurso da segunda fileira de poltronas. Em seguida, Eduardo Bolsonaro também subiu à tribuna para discursar, mas não fez qualquer menção à sua eventual indicação como embaixador. Dirigindo-se ao pai, lembrou da trajetória política dele e afirmou: "Não é mais uma voz sozinha aqui, estamos ao seu lado". Para assumir a embaixada, considerada um dos pontos de maior prestígio na diplomacia brasileira, Eduardo terá de ser sabatinado pelo Senado. A indicação feita pelo pai precisará ser aprovada pela Casa. O parlamentar também terá de renunciar ao mandato de deputado federal. Entenda as regras para indicação de embaixadores ‘Se está sendo criticado, sinal de que é adequado’, diz Bolsonaro sobre filho em embaixada Legalidade da nomeação Após a sessão solene na Câmara, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, foi questionado por jornalistas se a eventual indicação de Eduardo se encaixaria como nepotismo. Na avaliação do ministro não seria um caso de nepotismo, já que o cargo de embaixador é "político". Oliveira também responde pela Subchefia de Assuntos Jurídicos (SAJ) da Presidência, órgão que analisa a legalidade dos atos assinados pelo presidente da República. "Eu respeito a visão de quem entende que haja nepotismo, mas eu discordo. Humildemente, eu discordo. Entendo que não é, porque é um cargo eminentemente político", disse. Oliveira ressaltou que o vínculo familiar – no caso pai e filho – não pode impedir uma pessoa de desempenhar funções no governo. "Eu acho que o nepotismo veda ou busca vedar, impedir, que pessoas sejam beneficiadas sem ter as condições para ocupar determinados cargos. Mas também um vínculo de paternidade, um vínculo familiar, não pode ser impeditivo para que as pessoas possam desempenhar suas funções", argumentou. Críticas à medida As reações à ideia de Bolsonaro foram praticamente imediatas. No Itamaraty, diplomatas disseram não se lembrar de alguma vez em que um parente de primeiro grau de um presidente da República foi nomeado para uma embaixada. O diplomata Paulo Roberto Almeida classificou de "afronta" a possível indicação de Eduardo Bolsonaro ao posto. De acordo com ele, não é usual haver um debate sobre o nome do futuro embaixador. "Normalmente, isso é tratado em segredo entre as partes. E só depois de haver uma sinalização do governo estrangeiro de que vai aceitar o nome é que ele é anunciado." O deputado federal, diplomata e ex-ministro Marcelo Calero (PPS-RJ) escreveu em rede social: "É inacreditável que @jairbolsonaro, quebrando a tradição de nomear apenas técnicos para a chefia das Embaixadas, ou seja, diplomatas de carreira, resolva indicar o próprio filho para o cargo de Embaixador junto aos EUA. O Brasil, mais uma vez, será motivo de chacota. Vergonha". O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello afirmou que o caso configura nepotismo porque, segundo ele, a Constituição afasta a possibilidade de o presidente nomear o filho. O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) afirmou que a oposição no Senado vai fazer "tudo" para barrar uma eventual nomeação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada. Ele classificou a ideia de "escárnio". "Não tem como aceitar. Nós, da oposição, vamos fazer tudo pra impedir que isso se concretize. É um caso flagrante de nepotismo. Não tem precedente na história republicana do presidente da República nomear um filho seu para um posto diplomático. Ainda mais este posto diplomático, o mais importante da diplomacia brasileira depois do Itamaraty. É uma indecência. É um escárnio, é nepotismo declarado", disse o senador, em um evento em Macapá. 'Sérios riscos' de rejeição no Senado Presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, a senadora Simone Tebet (MDB-MS) afirmou nesta segunda-feira que a eventual indicação de Eduardo Bolsonaro para o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos correria "sérios riscos" de ser rejeitada pelos senadores. Simone é suplente na Comissão de Relações Exteriores do Senado, colegiado responsável pela análise de candidatos a embaixador. Segundo a senadora do MDB, se a indicação do filho do presidente da República for confirmada, poderá ser o maior erro de Bolsonaro. "Acho que isso aqui foi talvez o maior erro do presidente até agora, até porque envolve o próprio filho, sem ter, pelo menos, tentado entender qual é o sentimento hoje do Senado. Eu acho que ele [Jair Bolsonaro] hoje corre sérios riscos de mandar para o Senado e ser derrotado. A votação é secreta. Não tem precedente no mundo em países democráticos”, afirmou Simone Tebet. "Alguns colegas com quem conversei, até mesmo sentindo algumas pessoas que defendem o governo com unhas e dentes questionando. [Estão dizendo] que esse foi um erro", complementou a senador do Mato Grosso do Sul. Evangélico para o STF Durante o discurso na Câmara, Bolsonaro saudou os ministros presentes na sessão solene. Ao se dirigir ao chefe da Advocacia-Geral da União (AGU), André Mendonça, o presidente afirmou que o ministro é "terrivelmente evangélico". Bolsonaro disse na semana passada, em um culto e em sessão solene no plenário, que indicará para o Supremo Tribunal Federal (STF) um ministro “terrivelmente evangélico”. O presidente terá ao menos duas indicações ao STF durante o mandato, que se encerra em 2022. Os ministros Celso de Mello (2020) e Marco Aurélio Mello (2021) se aposentarão e serão substituídos por nomes indicados por Bolsonaro. Para Simone Tebet, a declaração de Jair Bolsonaro sobre indicar um ministro “terrivelmente evangélico” para o Supremo é “equivocada”. Cabe à CCJ do Senado, colegiado que ela preside, sabatinar indicados para o STF. "Ele [Bolsonaro] pode escolher um evangélico, é um direito que ele tem, mas, a meu ver, foi, no mínimo, uma declaração equivocada, para não dizer de amador. Ele pode colocar alguém que ele entenda ser terrivelmente evangélico sem precisar dizer. Não vamos avaliar porque ele é evangélico ou ateu. Vamos avaliar se tem competência ou não tem", ponderou a presidente da CCJ do Senado. Em discurso, Bolsonaro exalta ministro da AGU: ‘Terrivelmente evangélico’ * Colaboraram Gustavo Garcia e Sara Resende, do G1 e da TV Globo Initial plugin text
Filipinas declaram alerta nacional devido a surto de dengue
Mais de 106.630 casos e 456 mortes foram registrados na primeira metade do ano. O número é 85% maior em relação ao mesmo período do ano passado. As Filipinas declararam nesta segunda-feira (15) estado de alerta nacional por causa de um grave surto de dengue, com mais de 106.630 casos registrados na primeira metade do ano e 456 mortes, sendo a maioria de crianças menores de cinco anos. Os casos de dengue aumentaram 85% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com o ministro de saúde filipino, Francisco Duque. Ele esclareceu em coletiva de imprensa neste domingo (14) que há epidemia em quatro regiões do centro do país. Duque anunciou que o Departamento de Saúde ativou o "código azul", um alerta nacional em coordenação com o Escritório Nacional de Redução de Risco de Desastres, para monitorar a situação. O ministro advertiu que é importante buscar atendimento médico o mais rápido possível quando os primeiros sintomas da dengue se manifestarem. Entre eles, estão febre, dor severa nas articulações e músculos, náuseas, erupções cutâneas e sangramento. "No geral, os pacientes chegam aos hospitais muito tarde, quando já apresentam complicações, como hemorragias internas, ou com o coração ou outros órgãos afetados. A detecção precoce é importante", ressaltou Duque. A dengue é a doença infecciosa de mais rápida expansão no mundo, com meio milhão de infecções potencialmente fatais em média por ano e cerca de 20.000 mortes, na sua maioria de crianças.
Trump diz a congressistas democratas de origem estrangeira que retornem a seus países
Washington, 14 Jul 2019 (AFP) - O presidente americano, Donald Trump, tuitou neste domingo que as parlamentares democratas de origem estrangeira deveriam retornar a seus países, o que gerou críticas imediatas e o fez ser chamado de racista e xenófobo. Esta é a mais recente de uma série de declarações polêmicas de Trump, que inclui a de janeiro de 2018, quando ele chamou as nações africanas, Haiti e El Salvador de "países de merda" durante uma discussão sobre imigração. Em seu tuíte, Trump não citou especificamente nenhuma congressista, mas sua menção às "representantes democratas progressistas" foi interpretada como uma referência a um grupo de mulheres liberais mais jovens que integram pela primeira vez a Câmara dos Representantes, entre elas: Alexandria Ocasio-Cortez, nascida nos Estados Unidos, de origem latina; Rashida Tlaib, nascida nos Estados Unidos, de origem palestina; Ilhan Omar, nascida na Somália. O presidente escreveu que estas representantes "vieram de países cujos governos são uma catástrofe completa, os piores, mais corruptos e ineptos" do mundo. O presidente disse ser "interessante" ver como estas mulheres "dizem aos Estados Unidos, a maior e mais poderosa nação da Terra, como se deve conduzir" o governo. "Por que não retornam e ajudam a consertar os lugares quebrados e infestados de crimes de onde vieram?" "É um tuíte racista", afirmou ao canal Fox News o representante democrata Ben Ray Luján, parlamentar de origem latina que ocupa o cargo de mais alto escalão no Congresso. "Tratam-se de cidadãos americanos escolhidos por eleitores neste país", assinalou. A líder da Câmara dos Representantes e democrata Nancy Pelosi fez uma crítica em sua conta no Twitter: "Rejeito os comentários xenófobos de @realDonaldTrump , que tentam dividir nossa nação." Segundo Pelosi, os comentários reafirmam que "seu plano para fazer com que a América seja grande outra vez sempre foram sobre fazer com que a América volte a ser branca." O grupo de direitos civis muçulmanos com sede em Washington Council on American-Islamic Relations rejeitou o tuíte de Trump: "É triste ver o ocupante do Salão Oval passar de empoderar e incentivar insultos raciais a usá-los ele mesmo."
França, Reino Unido e Alemanha dizem que o acordo nuclear iraniano pode entrar em colapso
Comunicado conjunto foi divulgado neste domingo (14). Nações pedem a retomada do diálogo entre todas as partes. A França, o Reino Unido e a Alemanha afirmaram neste domingo (14) estarem preocupadas com a escalada das tensões na região do Golfo Pérsico e com o risco do fim do acordo nuclear iraniano de 2015. As nações pedem a retomada do diálogo entre todas as partes. As nações europeias disseram em um comunicado conjunto que, após renovadas sanções dos Estados Unidos ao Irã, e a decisão do Irã de não mais respeitar algumas de suas obrigações, o acordo assinado neste dia há quatro anos pode entrar em colapso. "Os riscos são de tal ordem que é necessário que todas as partes interessadas façam uma pausa e considerem as possíveis consequências de suas ações", disse o comunicado conjunto divulgado pelo gabinete do presidente francês. "Acreditamos que chegou a hora de agir de maneira responsável, buscar maneiras de parar a escalada da tensão e retomar o diálogo." Leia também: Irã enriqueceu urânio em grau acima do permitido no acordo nuclear, diz agência da ONU
Categorias

Amizades e Bate-papo

Grupos para WhatsApp de Amizades e Bate-papo

Zueira e Diversão

Grupos para WhatsApp de Zueira e Diversão

Namoro e Paquera

Grupos para WhatsApp de Namoro e Paquera

Músicas e Vídeos

Grupos para WhatsApp de Músicas e Vídeos

Fã clubes e Famosos

Grupos para WhatsApp de Fã clubes e Famosos

Series e Filmes

Grupos para WhatsApp de Series e Filmes

Esportes

Grupos para WhatsApp de Esportes

Livros, Estudos e etc

Grupos para WhatsApp de Livros, Estudos e etc

Todo o Brasil

Grupos para WhatsApp de Todo o Brasil

Vendas e Trocas

Grupos para WhatsApp de Vendas e Trocas

Animes

Grupos para WhatsApp de Animes

LGBT+

Grupos para WhatsApp de LGBT+

Outros

Grupos para WhatsApp de Outros

Jogos

Grupos para WhatsApp de Jogos