×
Grupo no Whatsapp ? Só Video Resenha ?

Nome do grupo para WhatsApp:

? Só Video Resenha ?

Categoria do link de grupo para WhatsApp:

Músicas e Vídeos

Infomações do grupo para WhatsApp:

Link de Grupo no WhatsApp postado em 15/03/2019;
124 visualizações;
Pontuação de 104pontos.

Descrição do grupo para WhatsApp:

É um grupo de humor ,resenhas. Sejam Bem Vindos! Regras: ? *Proibido áudio/vídeo de gemidão* ? Fake News ? proibido corrente ? Postagens n relacionadas ao tema do Grupo ? Postagens q envolvam pornografia ? Links de outros grupos ?Brigas entre Participantes ? Publicações com conteúdos: homofóbico, racista, preconceituoso... ✅ Vídeos, Fotos, GIF (Que tenham relação ao tema do grupo) ✅ Conversa entre Participantes ✅ Solicitação de novos participantes ? O principal é o respeito entre todos

Grupos para WhatsApp App Baixar

Grupos no WhatsApp relacionados:

music??

music??

qualquer estilo de música Sem Regras Se não gostou nem entra

?Músicas?

?Músicas?

Pessoal entre no grupo por favor o grupo é pequeno só com dois membros e quando entrarem leia as regras

Amizades

Amizades

Respeitem as regras Grupo de amizade sejam bem vindos

Só vídeos engraçados???

Só vídeos engraçados???

Grupo de humor para postar vídeos, Memes, piadas, figurinhas. É proibido pornografia, pedofilia, ofensas, link de outros grupos, notas fakes, preconceito de qualquer tipo.

CENA-TRΔP ?

CENA-TRΔP ?

Grupo de Trap

Forme uma banda

Forme uma banda

Grupo destinado a conhecer músicos talvez formar sua banda divulgar musicas letras próprias para receber uma opiniao ou apenas compartilhar um som de alguém q tu curta fazer novas amizades e expandir o horizonte musical

Últimas nóticias

Fontes: Logo do G1
Pequenas Empresas & Grandes Negócios: contatos de 18/08/2019
Veja como obter informações das empresas citadas no programa. Veja a reportagem: Startup conquista clientes com personalização de latas para embalagens LOJA DA LATA Rua Robert Bosch, 450 – Barra Funda São Paulo / SP – CEP: 01141-010 Telefone: (11) 97105-5800 Site: www.lojadalata.com.br DONA DO DOCE Rua Oscar Freire 285 - Jardim Paulista São Paulo / SP – CEP: 01410-003 Telefone: (11) 2337-4327 Site: www.donadodoce.com.br Veja a reportagem: Ter boas fotos de produtos pode aumentar vendas de loja virtual SHOPPING PLAZA SUL Praça Leonor Kauppa, 100 – Jardim da Saúde São Paulo, SP | CEP: 04151-100 Site: https://www.plazasulshopping.com.br/ Redes Sociais: https://www.instagram.com/plazasulshopping/ ELO7 Site: https://www.elo7.com.br/ E-mail: [email protected] CREATIVE ATELIER Site: http://www.creativeatelier.co/ Site: https://www.elo7.com.br/creativeatelierhandmade Rede social: https://www.instagram.com/creativeatelier.co Email: [email protected] Veja a reportagem: Com produtos simples e caseiros, empresárias fazem sucesso com culinária mineira em São Paulo Lá de Minas R. Califórnia, 1170 - Brooklin São Paulo/SP – CEP: 04566-062 Telefone: (11) 5535-4805 Fanpage: https://www.facebook.com/LadeMinasSP Instagram: @lademinas Email: [email protected] Veja a reportagem: Faturamento de empresa sobe 110% após mudança em foco do negócio BANIB Av.Itavuvu, 11.777 - Parque Tecnológico de Sorocaba Sorocaba/ SP – CEP: 18078-005 Telefone: (11) 4858-7474 / (11) 999280434 Site: www.banib.com Email: [email protected] MÉTODO ENGENHARIA Praça Professor José Lannes, 40 - Cidade Monções São Paulo/SP – CEP: 04571-100 Telefone: (11) 5501 0189 Email: [email protected] Site: http://www.metodo.com.br/ Veja a reportagem: Boa relação entre franqueador e franqueados pode ser receita de sucesso ROCKFELLER – UNIDADE JARDIM SÃO PAULO Av. Leôncio De Magalhães, 706 – Jardim São Paulo São Paulo / SP – CEP: 02042-000 Telefone Unidade: (11) 3459-8302 Telefone Expansão: (47) 3398-3138 / (47) 99784-1194 Site: www.rockfeller.com.br GRANDVISION BY FOTOTICA - SHOPPING VILA LOBOS Av. das Nações Unidas, 4777 - Alto de Pinheiros – Loja 123/124 São Paulo / SP - CEP: 04795-100 Telefone: (11) 3021-6905 Site: www.grandvisionbyfototica.com.br ESPECIALISTA DENIS SANTINI Grupo MD Rua Aspicuelta, 208 - Vila Madalena São Paulo / SP – CEP: 05433-010 Telefone: (11) 3050-5555 Instagram: @denissantini SHOPPING VILLA LOBOS Av. das Nações Unidas, 4777 - Alto de Pinheiros São Paulo / SP – CEP: 05477-0100 Telefone: (11) 3024-3738 Site: www.shoppingvillalobos.com.br ADVOGADA RENATA PIN AOA (Andrea Oricchio Advogados) Rua Funchal, 411 - 5º Andar - Vila Olímpia São Paulo / SP – CEP: 04551-060 Telefone: (11) 3382-1462 Site: www.aoadvogados.adv.br
Com produtos simples e caseiros, empresárias fazem sucesso com culinária mineira em São Paulo
Local deixou de ser uma simples loja e passou a oferecer e ter espaço com mesas para clientes. Com produtos simples e caseiros, empresárias fazem sucesso com culinária mineira em SP Duas empresárias mineiras decidiram trazer um pouco do sabor de Minas Gerais para São Paulo. Ana Carolina Freire e Beatriz Freire, que são mãe e filha abriram o negócio em 1995, mas só como uma loja simples, com apenas produtos mineiros. Mas nos últimos cinco anos tudo mudou quando elas decidiram oferecer espaço para café com mesas e também recepcionar pessoas com seus animais de estimação. O faturamento do local dobrou. "A gente nunca fez propaganda, a gente usa mais o boca a boca. Sempre aparece gente aqui falando que alguém indicou", diz Beatriz. O negócio tem mais de 30 fornecedores. Na cozinha dona Beatriz prepara comidinhas simples de Minas, como o sanduíche feito com pão de mandioca e servido com queijo da canastra e pernil. Em média, por dia, a casa vende 120 produtos e recebe 60 clientes. Lá de Minas R. Califórnia, 1170 - Brooklin São Paulo/SP – CEP: 04566-062 Telefone: (11) 5535-4805 Fanpage: https://www.facebook.com/LadeMinasSP Instagram: @lademinas Email: [email protected]
Britânica cria caixinha de músicas para ajudar bisavó a guardar memórias
Cloe criou uma caixa personalizada em que é possível guardar fotos, músicas e objetos para ajudar um idoso a se lembrar de momentos da vida. Britânica cria caixinha de músicas para ajudar bisavó a guardar memórias Uma caixinha de música para guardar memórias de quem já viveu muito e já está se esquecendo das coisas. Foi o que Cloe Meineck, uma empreendedora que vive na Grã-Bretanha, resolveu desenvolver ao perceber que a bisavó dela não a reconhecia mais. Mas, curiosamente, ela ainda sabia tocar piano. Cloe acreditava que a memória musical poderia ajudar a ativar outras lembranças da vida de um idoso. Por isso, ela criou uma caixa personalizada em que é possível guardar fotos, músicas e objetos para ajudar um idoso a se lembrar de momentos da vida. As músicas e os objetos escolhidos podem ser conectados, por um chip. A caixa de música é indicada para complementar o tratamento de pacientes com demência. Está em processo de produção e quem colaborar com cinquenta libras, o equivalente a R$ 250, recebe um mini-modelo da caixa.
Boa relação entre franqueador e franqueados pode ser receita de sucesso
Boa relação, sintonia e estar atento aos detalhes são caminhos importantes para que o negócio prospere. Boa relação entre franqueador e franqueados pode ser receita de sucesso Uma rede de ensino de idiomas com 47 unidades no Brasil comemora os quase 15 anos de operação com uma marca importante no histórico: nunca fechou uma unidade. A boa relação entre franqueadora e franqueados foi o que fez a diferença para o sucesso. "Nós optamos por um crescimento lento, mas muito sustentável, para que a gente consolidasse a marca. E dentro desses anos, a gente foi percebendo que não fechávamos unidades. E isso é um grande feito no nosso setor", explica André Belz, que é franqueador da rede de ensino. André Belz também revela que a receita para que o negócio dê certo é que todos saibam suas responsabilidades e competências. "O bom franqueado é aquele que entende o seu papel. Ele sabe que o papel dele de gerir pessoas, o negócio dele financeiramente, comercialmente e que ele tem responsabilidades compartilhadas com as da franqueadora", completa André. Isso foi o que as sócias a Erivania Carvalho e Isabel Marques que compraram uma unidade da rede. Elas têm a franquia há quatro meses e pegaram a escola com 69 alunos, hoje, são 120. Com o esforço, todo mundo saiu ganhando: alunos, franqueadas e franqueadora. Estratégia conjunta Quando se tem uma franquia, também não adianta fazer promoções ou adotar mudanças no atendimento por conta própria, sem validar a ideia com a rede. O franqueado tem saber que ele é parte de um todo: precisa seguir regras para que todos atinjam o melhor resultado. A parceria entre o franqueado Anderson Sousa e o franqueador Murillo Piotrovski, por exemplo, já dura 16 anos. Anderson é dono de quatro lojas da rede de óticas criada por Murillo, que afirma que o franqueado tem que estar muito presente na loja, que é um varejo, de domingo a domingo. "O franqueado precisa estar muito presente na loja. O olho do dono é muito importante para esse negócio prosperar", afirma o franqueador Murillo Piotrovski. Saiba como abrir uma franquia Saiba como abrir uma franquia Quem pretende abrir uma franquia, o primeiro passo obrigatório é receber e ler, com muita atenção, a Circular de Oferta de Franquia, que é um documento previsto na lei de franquia. Ela estabelece as obrigações do franqueador e da empresa que quer oferecer o seu negócio para o franqueado. Muito importante também é consultar um advogado para tirar dúvidas sobre o conteúdo da COF. A advogada Renata Pin explica que é uma maneira do candidato ter segurança na hora de assinar o contrato e quais as obrigações dele. “Para que o candidato tenha segurança na hora de assinar o contrato sobre qual tipo de negócio ele ta entrando e quais as obrigações dele", explica a advogada. É preciso pesquisar bastante os mercados antes de entrar de vez numa franquia. Escolher algo que a pessoa realmente goste, acredite e combine com o estilo de vida dela. Outra sugestão é visitar feiras do setor e outros franqueados da rede. ROCKFELLER – UNIDADE JARDIM SÃO PAULO Av. Leôncio De Magalhães, 706 – Jardim São Paulo São Paulo / SP – CEP: 02042-000 Telefone Unidade: (11) 3459-8302 Telefone Expansão: (47) 3398-3138 / (47) 99784-1194 Site: www.rockfeller.com.br GRANDVISION BY FOTOTICA - SHOPPING VILA LOBOS Av. das Nações Unidas, 4777 - Alto de Pinheiros – Loja 123/124 São Paulo / SP - CEP: 04795-100 Telefone: (11) 3021-6905 Site: www.grandvisionbyfototica.com.br ESPECIALISTA DENIS SANTINI Grupo MD Rua Aspicuelta, 208 - Vila Madalena São Paulo / SP – CEP: 05433-010 Telefone: (11) 3050-5555 Instagram: @denissantini SHOPPING VILLA LOBOS Av. das Nações Unidas, 4777 - Alto de Pinheiros São Paulo / SP – CEP: 05477-0100 Telefone: (11) 3024-3738 Site: www.shoppingvillalobos.com.br ADVOGADA RENATA PIN AOA (Andrea Oricchio Advogados) Rua Funchal, 411 - 5º Andar - Vila Olímpia São Paulo / SP – CEP: 04551-060 Telefone: (11) 3382-1462 Site: www.aoadvogados.adv.br
Faturamento de empresa sobe 110% após mudança em foco do negócio
Donos de startup decidiram mudar após receber proposta de trabalho e não ter recursos para aceitar. Resultado foi aumento no número de clientes e no faturamento anual. Faturamento de empresa sobe 110% após mudança em foco do negócio Às vezes uma mudança de rumo pode fazer toda a diferença. E foi isso o que o empresário Renato Rodrigues e a sócia Luciana Silva fizeram ao mudar o foco do negócio. Donos de uma startup que fazia vídeos e fotos em 360 graus para qualquer tipo de empresa, eles se viram em um beco sem saída quando uma imobiliária pediu um serviço de fotos de seis mil imóveis. Com a demanda gigante, os sócios perceberam que não possuíam a tecnologia disponível para executar o trabalho. E foi ai que aconteceu a mudança. Se antes a startup atendia qualquer empresa e cobrava de acordo com o tamanho do projeto, os planos mudaram agora. Primeiro o enfoque foi todo voltado para o mercado de moradia, com imobiliárias e construtoras. Depois, desenvolveram uma plataforma que monta, automaticamente, os projetos em 360 graus. Só que agora, é o próprio cliente que compra a câmera e faz as filmagens. O download dessas fotos vai para o computador e depois é acessado pela plataforma. O resultado é uma visão geral da obra. "Nós não montamos uma plataforma e colocamos no mercado, nós ouvimos o mercado e criamos uma plataforma para atender o que o mercado estava pedindo", explica Renato. Para consolidar a mudança, Renato e Luciana trouxeram mais dois sócios, responsáveis pela tecnologia do novo produto, que recebeu R$ 300 mil de um investidor. E o resultado desta mudança foi o aumento de clientes. Eles passaram de 10 para 400. E o aumento no faturamento foi de 110%. BANIB Av.Itavuvu, 11.777 - Parque Tecnológico de Sorocaba Sorocaba/ SP – CEP: 18078-005 Telefone: (11) 4858-7474 / (11) 999280434 Site: www.banib.com Email: [email protected] MÉTODO ENGENHARIA Praça Professor José Lannes, 40 - Cidade Monções São Paulo/SP – CEP: 04571-100 Telefone: (11) 5501 0189 Email: [email protected] Site: http://www.metodo.com.br/
Ter boas fotos de produtos pode aumentar vendas de loja virtual
Consultora diz que fotos podem ser feitas em casa mesmo e com o uso de um smartphone. Basta usar luz natural e a criatividade para ter bons resultados. Ter boas fotos de produtos pode aumentar vendas de loja virtual O comércio eletrônico deve alcançar R$ 80 bilhões de reais em vendas neste ano, uma alta de 16% em relação a 2018, segundo a ABComm. Mas ao contrário do que acontece nas lojas do mundo físico, o consumidor do varejo virtual não pode tocar ou ver de perto os detalhes dos artigos que pretende comprar. Para chamar a atenção dos clientes é preciso que o produto fique atraente na foto. A Diany Novelli vende ursos e câmeras fotográficas de brinquedo em um marketplace de economia criativa. "As minhas fotos são a vitrine da loja. Então eu preciso cuidar da minha loja com carinho, com cuidado, para que pessoas sintam esse cuidado através das minhas fotos e comprem na minha loja", explica Diany A Consultora Nathália Raggi ensina aos empreendedores, como a Diany, os cuidados necessários na hora de fotografar os produtos. Ela é gerente de comunicação do marketplace e a primeira dica é cuidar da iluminação. "É muito importante utilizar luz natural, evitar totalmente o uso de flash porque deixa uma sombra dura e pode até modificar as cores do produto", diz Nathália. E não precisa ter equipamento profissional, é possível fazer as fotos usando um smartphone e dar preferência aos fundos neutros. Montar o cenário em locais iluminados ou investir em ferramentas como um mini-estúdio, caseiro mesmo, caixa de papelão, cartolina ou folha emborrachada. "Você pode montar um mini estúdio caseiro, até mesmo com caixas de papelão, papel manteiga, utilizar cartolinas", explica Nathália. Com a parte de imagens resolvida, é preciso fazer a descrição do que está sendo vendido: o título, o que é o produto, de qual material ele é feito e qual o tipo de estampa, por exemplo. SHOPPING PLAZA SUL Praça Leonor Kauppa, 100 – Jardim da Saúde São Paulo, SP | CEP: 04151-100 Site: https://www.plazasulshopping.com.br/ Redes Sociais: https://www.instagram.com/plazasulshopping/ ELO7 Site: https://www.elo7.com.br/ E-mail: [email protected] CREATIVE ATELIER Site: http://www.creativeatelier.co/ Site: https://www.elo7.com.br/creativeatelierhandmade Rede social: https://www.instagram.com/creativeatelier.co Email: [email protected]
Startup conquista clientes com personalização de latas para embalagens
É possível fazer latas personalizadas na quantidade e na variedade que o cliente quiser. Uma lata custa a partir de R$ 5,80 e o preço baixa conforme a quantidade. Startup conquista clientes com processo de personalização de latas para embalagens Sabe quando você precisa embalar um produto, mas nunca consegue achar um pacote no tamanho ideal para ele? Esse é o dilema que muitos empresários sofrem. E ele se torna maior ainda quando se produz pouco. Mas o que fazer nessa situação? Uma startup de São Paulo percebeu esse detalhe e resolveu investir oferecendo latas de aço, que podem ser personalizadas, em pequena tiragem. O gerente da startup, Daniel Speicys, explica que a técnica de impressão desses materiais está voltada para grandes volumes, com um milhão de latas. A empresa levou dez anos para desenvolver a técnica de imprimir tinta em latas de aço e o processo é mantido em segredo. "A técnica de impressão dessas materiais estava voltada para grandes volumes e empresas enormes com 500 mil latas, um milhão de latas. A dificuldade era trazer trazer essa embalagem em lata para quem tinha necessidade de fazer 20 ou 30", conta Daniel. É possível fazer latas personalizadas na quantidade e na variedade que o cliente quiser. Uma lata custa a partir de R$ 5,80 e o preço baixa conforme a quantidade. A maior parte dos clientes é de pequenos empresários como a Paula Maldonado e a sócia Luciana Maciel que produzem biscoitos gourmet. Elas usam as latas para edições especiais e colecionáveis, como as que levam desenhos de pontos turísticos de São Paulo. E como o cliente não joga a lata fora, faz a propaganda da marca, por muito tempo. "Nós recebemos muitos clientes que não de São Paulo, então quando eles olham a lata, já enxergam como presente e levam para presentear pessoas no Rio, Brasília, Goiânia. Essa latas já até viajaram para outros países", conta Paula Maldonado. LOJA DA LATA Rua Robert Bosch, 450 – Barra Funda São Paulo / SP – CEP: 01141-010 Telefone: (11) 97105-5800 Site: www.lojadalata.com.br
Projeto escolar estimula produção de cogumelos nos Campos Gerais do Paraná
Em Castro, por exemplo, são produzidos atualmente 13 mil kg do produto por semana; alimento faz parte da merenda escolar. Projeto escolar estimula produção de cogumelo Um projeto escolar nos Campos Gerais do Paraná estimula a produção de cogumelos na região. O alimento, inclusive, faz parte da merenda escolar. Em Castro, por exemplo, são produzidos atualmente 13 mil kg do produto por semana. Na região toda, apenas 10% do que é produzido fica para o consumo. Assista a reportagem acima. Veja mais notícias na página do Caminhos do Campo.
Saiba quais setores podem ganhar ou perder em eventual acordo comercial Brasil-Estados Unidos
Possível acordo comercial começou a ser discutido com os Estados Unidos em julho, depois de o Mercosul ter fechado tratado semelhante com a União Europeia. Brasil e EUA iniciam negociações para acordo comercial, diz Paulo Guedes Um possível acordo comercial entre Brasil e Estados Unidos, cujas negociações se iniciaram formalmente em julho deste ano, tem o potencial de impulsionar as exportações brasileiras aos norte-americanos, mas também pode gerar maior concorrência para alguns produtos nacionais, segundo avaliação de analistas ouvidos pelo G1. No último dia 31, o ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou o início oficial das negociações entre os dois países, após um encontro com o secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur L. Ross Jr, em Brasília. As tratativas com os Estados Unidos se iniciaram depois que o Mercosul (Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai) fechou em junho, após 20 anos de conversações, um acordo de livre comércio com a União Europeia. Segundo o presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro, a lógica de um acordo comercial é de uma redução do imposto de importação nas duas economias envolvidas. "Todos vão querer que abra mercado para o outro", disse. Para Igor Celeste, gerente de Inteligência de Mercado da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), o acordo também teria um efeito positivo para os investimentos nos dois países. "Se o panorama tarifário diminui, há tendência de que empresas venham para o mercado para explorá-lo. A proximidade [entre os países] pode ser uma vantagem competitiva para as empresas dos Estados Unidos, considerando que o Brasil está em tendência de abertura", declarou. Para Márcio Sette Fortes, diretor da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA), o interesse dos Estados Unidos em fechar um acordo com o Brasil está relacionado com o tratado fechado em junho com a União Europeia – que abriu o mercado do bloco aos produtos agrícolas brasileiros. "Os brasileiros vão ter vantagem comparativa [frente aos EUA], e vamos começar a ganhar mercado na Europa. Eles ficaram assustados com isso. É uma questão estratégico-comercial que está por trás disso", avaliou. Por isso, explicou, os Estados Unidos querem aumentar seu mercado no Brasil. ACORDO COM OS EUA: POSSÍVEIS GANHOS, POSSÍVEIS PERDAS Dever de casa De acordo com José Augusto de Castro, presidente da AEB, para o Brasil ter melhores condições de competir com os produtos importados dos EUA – mais baratos –, será preciso fazer o "dever de casa" antes e avançar nas reformas estruturais para permitir uma melhor competitividade da produção local. Segundo Castro, no caso do Brasil, as alíquotas de importação cobradas de produtos de fora do Mercosul são de cerca de 15% e, nos Estados Unidos, já são bem menores atualmente – em torno de 2%. Por isso, ele citou a necessidade de concluir a reforma da Previdência, de se realizar uma reforma tributária e de melhorar a infraestrutura brasileira – fatores que formam o chamado "custo Brasil" e pesam para os produtores nacionais. De acordo com o presidente da AEB, para levar adiante um acordo como esse, o Brasil deveria concordar em reduzir a tarifa de importação depois de um certo prazo, como 5, 10 ou 15 anos, a fim de não gerar prejuízo para a indústria nacional que, na visão dele, "não está preparada para abrir o mercado de uma hora para outra". Castro avaliou que, de maneira geral, um acordo seria importante para o Brasil se integrar nas cadeias globais de valor e ter mais acesso ao mercado dos EUA – o maior comprador do mundo. "Para o Brasil, seria um ótimo acordo", afirmou. Mercosul e União Europeia fecham acordo comercial após 20 anos de negociação EUA x União Europeia Estudo da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos (Amcham-Brasil) mostra que, após o fechamento do acordo de livre comércio com a União Europeia, ainda passível de confirmação pelos países membros daquele bloco comercial, haverá melhora nas condições de acesso ao mercado brasileiro de serviços europeus e "condições mais benéficas" para participação de empresas europeias em compras públicas no Brasil. O documento diz que Estados Unidos e União Europeia concorrem diretamente no mercado brasileiro em um universo de US$ 59 bilhões, que compreende 5.956 produtos. No ano passado, o Brasil importou US$ 28,9 bilhões em bens originários dos Estados Unidos e US$ 34,7 bilhões em bens originários da União Europeia. Segundo Abrão Neto, vice-presidente executivo da Amcham-Brasil, o secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur L. Ross Jr, avaliou em julho, quando visitou o Brasil, que os dois países poderiam cooperar no âmbito internacional para desenvolvimento de mercados na área de biotecnologia e de novas tecnologias agrícolas. De acordo com Deborah Vieitas, diretora-executiva da Amcham-Brasil, outro setor que também poderá ser beneficiado pelo acordo, que não aparece muito nas estatísticas, é o de serviços. Dados da entidade apontam que o Brasil exportou US$ 16 bilhões em serviços aos EUA no ano passado e importou US$ 13 bilhões – cerca de US$ 29 bilhões em corrente de comércio. Investimentos Igor Celeste, da Apex-Brasil, avaliou que vários setores poderiam se beneficiar do aumento de investimentos decorrente do acordo comercial, como os de agronegócio, saúde, aeroespacial, petróleo e gás, infraestrutura, automotivo e energias renováveis. Segundo ele, já existe um volume grande de recursos, de empresas multinacionais, posicionadas nesses mercados. "A gente exportou, no ano passado, US$ 28 bilhões aos Estados Unidos. Se a gente crescer mais um ponto percentual nos próximos anos com esse acordo, são US$ 25 bilhões em vendas externas [a mais por ano]", disse. Paulo Vicente, professor de gestão pública da escola de negócios Fundação Dom Cabral, acredita que um acordo comercial com os Estados Unidos pode beneficiar o setor de infraestrutura – considerado um dos fatores que elevam o custo de produção no Brasil – principalmente por dar mais segurança para a entrada de investidores norte-americanos no mercado brasileiro. "Deve entrar mais dinheiro no Brasil. Provavelmente, o investidor dos Estados Unidos terá interesse em trazer dinheiro para cá”, disse. Segundo ele, historicamente acordos comerciais são benéficos para a economia por reduzir o protecionismo. Afirmou ainda que o setor de infraestrutura no Brasil é controlado por poucas empresas, quase um oligopólio, e que a entrada de novas empresas traz mais concorrência e reduz preços dos serviços. Outro ponto positivo dos acordos comerciais, avaliou o professor, é a criação de tribunais de arbitragem. "É muito comum você ter, em acordos entre países, a fixação de tribunais de arbitragem. Se o acordo permite esse tipo de arranjo comercial, ajuda", destacou. Esses tribunais, avaliou Vicente, dão mais segurança jurídica para investidores. Agricultura O diretor da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA), Márcio Sette Fortes, avaliou que o acordo com os EUA poderia ser benéfico para o Brasil no setor agrícola porque abriria a possibilidade de aumentar exportações de suco de laranja e açúcar aos norte-americanos e contribuir para baixar o preço de produtos derivados de trigo no Brasil – uma vez que o país importa grande parte de seu consumo de outros países, como Argentina. Nos demais produtos agrícolas, ele avalia que não há grandes problemas. "Fica naquele zero a zero", disse, pelo fato de os dois países serem grandes produtores. O presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Soja de São Paulo (Aprosoja SP),Gustavo Chavaglia, também vê como positiva a aproximação com os norte-americanos. Segundo ele, economia fechada é sempre negativa. "Se você cerceia a concorrência, cerceia inovações. O Brasil tem custos melhores de produção. A abertura comercial pode impactar algum segmento ou outro, mas depois isso vai se acomodando", disse. Na avaliação de Chavaglia, um acordo comercial também pode forçar o governo a igualar a tributação entre os países, o que reduziria o custo de produção da soja no Brasil e deixaria o produto mais competitivo. O Brasil produz quase 120 milhões de toneladas por ano de soja. No ano passado, o país exportou 83,6 milhões de toneladas de soja em grãos, 16,9 milhões de toneladas de farelo de soja e 1,41 milhões de toneladas de óleo de soja, segundo dados da Aprosoja.
Categorias

Namoro e Paquera

Grupos para WhatsApp de Namoro e Paquera

Músicas e Vídeos

Grupos para WhatsApp de Músicas e Vídeos

Fã clubes e Famosos

Grupos para WhatsApp de Fã clubes e Famosos

Series e Filmes

Grupos para WhatsApp de Series e Filmes

Vagas de empregos

Grupos para WhatsApp de Vagas de empregos

Esportes

Grupos para WhatsApp de Esportes

Livros, Estudos e etc

Grupos para WhatsApp de Livros, Estudos e etc

Todo o Brasil

Grupos para WhatsApp de Todo o Brasil

Vendas e Trocas

Grupos para WhatsApp de Vendas e Trocas

Animes

Grupos para WhatsApp de Animes

LGBT+

Grupos para WhatsApp de LGBT+

Jogos

Grupos para WhatsApp de Jogos

Religioso

Grupos para WhatsApp de Religioso

Tecnologia

Grupos para WhatsApp de Tecnologia