×
Grupo no Whatsapp FunkdeBH

Nome do grupo para WhatsApp:

FunkdeBH

Categoria do link de grupo para WhatsApp:

Músicas e Vídeos

Infomações do grupo para WhatsApp:

Link de Grupo no WhatsApp postado em 18/04/2019;
32 visualizações;
Pontuação de 101pontos.

Descrição do grupo para WhatsApp:

Esse grupo divulga somente funk que são lançados em BH.

Grupos para WhatsApp App Baixar

Grupos no WhatsApp relacionados:

Frases e música???

Frases e música???

O grupo e de frases e música de resenha também Sor não poder pornografia

Funk pesadão

Funk pesadão

Grupo fui pesadão regras do grupo proibido pornografia de qualquer tipo e de perturbações no PV o resto tá suave e seja bem-vindo

??WESLEY?? IMPORTADOS ??✈️????

??WESLEY?? IMPORTADOS ??✈️????

Me segue no meu Instagram @importados_varejo_e_atacado @w.a.s.importados PERFUMES IMPORTADOS??/RELÓGIOS ORIGINAIS/IPHONE USADOS E NOVOS/CELULAR/DRONE/JBL/VIDEO GAME/NOTEBOOK *ORIGINAL* ⌚ RELÓGIOS RÉPLICAS AAA+ COM 6 MÊS DE GARANTIA RENDA EXTRA ➡️ *ATACADO*?️ ➡️ *VAREJO* ✌️ ➡️ *DROP SHIPPING*? Sim você vende e nos entregamos para seu cliente em seu nome ?WHATSAPP 12974021374

MÚSICAS?? VÍDEOS? FRASES❤??

MÚSICAS?? VÍDEOS? FRASES❤??

Grupo De Músicas,Frases e Vídeos SEJAM BEM VINDOS!?? ? É OBRIGATÓRIO? Apresentação 1° Nome, Foto, e idade - ?PROIBIDO? ?Menor de 15 anos ? _​​​​​​​⚪ Proibido divulgação de Notas Fakes e Links _será removido e terá trava no pv ou grupo _ ⚪ Proibido ficar na moita,❌ Fantasmas ❌ ? PROIBIDO PEDIR PV ? PROIBIDO INVASÃO DE PV ? PROIBIDO DIVULGAR PV ⚪ Proibido qualquer conteúdo , violência e tragédias e preconceito ? ⚪ Proibido qualquer tipo de corrente ⚪ número sem foto ou sem nome será

∳ e y✯✗a ϗ

∳ e y✯✗a ϗ

Somente conteúdo sobre ?TRAP? se for pra bagunçar nem entre blz?

(- ⸎⛧✞?↯Ɍᴏᴄᴋ ɪs ↯ʟɪғε cʟᴜʙ⸎ -)⚕✞?

(- ⸎⛧✞?↯Ɍᴏᴄᴋ ɪs ↯ʟɪғε cʟᴜʙ⸎ -)⚕✞?

As regras encontram-se na descrição do grupo.

Últimas nóticias

Fonte: Logo do G1
Denúncia de venda ilegal de vale digital aponta recebimento por empresas de ônibus em Belém
Reportagem da TV Liberal flagrou um receptor de vale negociando dentro da agência Passe Fácil em Belém. Ele conta como funciona o esquema de venda do vale transporte do trabalhador. Trabalhadores e empresas se beneficiam de venda ilegal de vale transporte em Belém A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) recebeu uma denúncia de que o vale digital, que o empregado usa como passagem de ônibus público na capital, está sendo comercializado ilegalmente nas agências do Passe Fácil. De forma exclusiva, a TV Liberal gravou um dos comerciantes explicando como funciona o esquema que rende R$ 1,20 para o trabalhador que deixar o seu cartão com vale digital para a compra. O custo da passagem de ônibus em Belém custa R$ 3,60. "O dono do cartão deixa o cartão ai e marca um prazo: 10, 15, 20 dias para vir pegar o cartão de volta. Nesse intervalo, o cartão vai para uma empresa, descarrega 5, 6 passagens por dia. É a empresa quem compra o esquema. Aí eles estão pagando R$ 1,20", explicou o receptor para a compra dos vales do cartão digital. Segundo o negociador, empresas de ônibus são as responsáveis em receber esses cartões e utilizá-los no sistema sem que o usuário esteja realmente em um dos veículos trafegando. "Porque o cartão passa na empresa deles, desconta o vale digital. E eles não gastam pneus, não gastam cobrador, não gastar motora, não gastam nada e pagam uma mixaria pra gente", contou. De acordo com Gilberto Barbosa, superintendente da Semob, a denúncia será encaminhada para o setor jurídico que tomará as medidas cabíveis para o caso. "Para vermos qual é o canal realmente competente nessa situação. Se é a Polícia Militar, se é a Polícia Civil, se é a Polícia Federal, porque é uma lei federal, é uma relação trabalhista, que é uma antecipação do empregador e o empregador também está sendo lesado. Então a corrente é bem maior", afirmou. O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém (Setransbel) informou que não tinha ideia desse tipo de denúncia e que não é o papel do órgão em realizar fiscalização do serviço passe fácil. " Essas distorções na rua ou fora do Sindicato não nos dizem respeito. A prática do sindicato, ela é diária de combate a esse tipo de uso indevido do vale transporte", disse Andressa Mendes, assessora jurídica da Setransbel. Segundo o advogado Rafael Lauria, o trabalhador que for flagrado vendendo o vale digital ele pode ser demitido por justa causa. "Quando eu digo que eu preciso de um vale transporte e não o utilizo para o transporte público, eu estou cometendo o que diz a alínea A do artigo 482 da CLT que é ato de improbidade, passível, inclusive, de ser demitido por justa causa, porque informou algo que não é verdade para o empregador e ele está tendo prejuízo", disse.
Homem de 51 anos é encontrado morto no bairro Águas Brancas, em Ananindeua
Corpo de vítima estava com mãos amarradas e apresentava sinais de espancamento. Ele trabalhava como guardador de carros na rodovia BR-316. O corpo de um homem foi encontrado, nesta quinta-feira (18), com marcas de espancamento na rua 2 de Julho, no bairro Águas Brancas, em Ananindeua, região metropolitana de Belém. De acordo com a Polícia, a vítima foi identificada como Nilton da Silva Pedrosa, de 51 anos de idade. Ele trabalhava como guardador de carros na rodovia BR-316. No local, o corpo foi encontrado com as mãos amarradas e sinais de espancamento.
Polícia prende suspeito de matar homem a facadas no Entroncamento, em Belém
O crime ocorreu no dia 7 de abril deste ano. Foi preso, nesta quinta-feira (18), um homem suspeito de matar a facadas Sérgio Nascimento da Silva, em frente a uma loja de confeccções no Complexo do Entroncamento, em Belém. O crime ocorreu no dia 7 de abril deste ano, segundo a Polícia Civil. O suspeito fugiu após o crime e foi preso nas proximidades da rodovia BR-316. De acordo com a Polícia Civil, a localização dele foi informada pelo Disque Denúncia. Após ser preso, ele foi levado para a Seccional da Marambaia. À Polícia, o preso confessou o crime e deu mais detalhes da ação. Foi constatado que ele possui duas passagens policiais, sendo uma por roubo e outra por furto.
Embaixador da Alemanha diz que há 'limites' no Fundo Amazônia e que será 'difícil' usá-lo para indenizar donos de terras
Fundo recebe recursos para incentivar ações de preservação e conservação da floresta. Alemanha e Noruega são responsáveis por 99% das doações. Embaixador da Alemanha fala sobre investimentos e preservação da Amazônia O embaixador da Alemanha no Brasil, Georg Witschel, afirmou nesta quinta-feira (18) que o uso de recursos do Fundo Amazônia tem "limites" e que usar a verba para indenizar donos de terras será "difícil". A declaração foi dada em uma entrevista ao programa Bom Dia Pará, da TV Liberal, afiliada da Rede Globo. Criado em 2008, o fundo é administrado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A maior parte das doações vem da Noruega e da Alemanha. Ao todo, o fundo tem R$ 3,4 bilhões em doações destinadas à conservação da floresta e à redução do desmatamento. Desde maio o governo federal tenta negociar alterações no fundo, como as que permitam, por exemplo, usar recursos para indenizar proprietários rurais em unidades de conservação. Outra mudança é a extinção do Comitê Orientador do Fundo Amazônia (Cofa), por meio de um decreto publicado em abril. Noruega e Alemanha se posicionam contra a proposta de mudança do governo para o Fundo Amazônia No início do mês, após uma das reuniões para negociar as mudanças, o ministro do Meio Ambiente do Brasil, Ricardo Salles, e os embaixadores da Alemanha e da Noruega admitiram a hipótese de extinção do Fundo Amazônia. No dia seguinte, o governo norueguês divulgou um comunicado à imprensa em que se disse preocupado com os relatos de desmatamento no Brasil. Na entrevista concedida nesta quinta, Witschel explicou que o dinheiro é da Noruega e Alemanha, mas é o Brasil quem toma as decisões, dentro dos limites estabelecidos no acordo entre os três países. “Nem na Alemanha, nem a Noruega tem um assento na mesa do Comitê Orientador do Fundo Amazônia. Por um lado, é dinheiro de fora e decisões são pelos brasileiros. Por outro lado, temos um estatuto, temos um acordo entre os três países e esse acordo não permite o uso das verbas para indenização de donos de terra. Temos margem grande sobre os projetos, mas há limites. Então, estamos falando com o ministro Ricardo Salles sobre mudanças na governança do Fundo Amazônia. Podemos também discutir novas prioridades, porém há certos limites e a indenização de donos de terras, o uso das verbas em outros estados fora da Amazônia Legal, é uma coisa difícil”, afirmou o embaixador. O representante da Alemanha disse que falou com o governador do Amazonas e com o ministro Ricardo Salles sobre as possíveis mudanças no projeto. “Todos queremos continuar o trabalho do Fundo Amazônia. Queremos que as verbas sejam usadas na Amazônia Legal dentro dos limites do estatuto do Fundo Amazônia. Por outro lado, entendo bem que o governo federal eleito quer discutir mudanças, talvez melhoras, talvez novas prioridades dentro desses limites”, afirmou. Quase 60% dos recursos do Fundo Amazônia são destinados a instituições do governo Fundo bilionário para preservação da Amazônia corre risco? Entenda o impasse Falta de acordo sobre Fundo Amazônia pode extinguir projetos ambientais Parcerias Esta é a terceira visita de Witschel ao Pará. Na última quarta-feira (17) ele participou de um encontro em Belém com representantes da Universidade Federal do Pará (UFPA) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Embrapa). Na ocasião, foram discutidos os investimentos e parcerias para preservação da Amazônia. “O que foi interessante para mim foi que ambos, Universidade e Embrapa, não somente querem continuar o trabalho do Fundo Amazônia, mas também vem com margem maior para projetos”, disse o embaixador. O embaixador afirmou que vai continuar apoiando os 10 projetos da região e que a Alemanha acredita que o Brasil possa ser um “museu verde”, com economia sustentável e sem desmatamento. “Acho que temos potencial maior de continuar esse trabalho e explorar caminhos inovadores afim de melhorar mais, como biojoias, turismo verde. Há tantas possibilidades de melhorar a arena sem desmatar”, ressaltou Georg Witschel. ‘Não há explicação para o que está acontecendo com o Fundo Amazônia’, diz Trigueiro
MPPA quer que postos de saúde funcionem nas sextas de julho, em Belém
Portaria municipal tornou ponto facultativo os serviços nas sexta-feiras do mês de julho. O MPPA pediu a Justiça a suspenção da medida e aplicação de multa diária de R$ 5 mil pelo descumprimento da decisão. MP pede suspensão de portaria da prefeitura que determina ponto facultativo em UBS O Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) ajuizou ação para garantir que os postos de saúde de Belém funcionem às sextas-feiras de julho. Uma portaria municipal tornou ponto facultativo os dias 5, 12, 19 e 26 de julho, com efeito também sobre o serviço de saúde prestado à sociedade. “A portaria excepciona tão somente as unidades de saúde que ofertam serviços de urgência e emergência, o que significa que apenas 10 das 29 unidades – isto é, apenas um terço - estão em funcionamento nas sextas-feiras de julho. Importante lembrar desde logo, que os serviços de urgência e emergência, como se sabe, funcionam sempre no limite de sua capacidade de atendimento, tendo em vista a grande demanda”, enfatiza na ação a promotora Fabia Melo. Segundo o Ministério Público, a medida viola os princípios constitucionais administrativos da legalidade, moralidade e eficiência, já que reduz substancialmente o atendimento aos usuários, em dia útil. Além de pedir à Justiça a suspensão da portaria, o MPPA pede a fixação de multa diária de R$ 5 mil pelo descumprimento da decisão.
Prefeitura realiza desocupação de famílias das margens da BR-155 no sudeste do Pará
Cerca de oito estabelecimentos e residências foram demolidos. Em Marabá, operação realiza a desocupação de famílias em uma área na BR-155 A Justiça Federal determinou a retirada de famílias que ocupavam as margens da BR-155, em Marabá, no sudeste do Pará há mais de 30 anos. O batalhão de choque da Polícia Militar realizou o cumprimento da decisão na manhã de quarta-feira (17), que atendeu ao pedido do Departamento Nacional de Infra Estrutura e Transporte (Dnit) O processo de desocupação acontece desde 2015, quando os comerciantes e moradores que vivem as margens da BR-155 foram notificados a terem que se retirar do local que pertence a União. A decisão do juiz federal deu parecer favorável para essa retirada, e a prefeitura do município realizou o cumprimento de retirada. Cerca de oito estabelecimentos e residências foram demolidos. A Prefeitura de Marabá informou em nota, que a desocupação do terreno foi feita com base em um mandado de segurança da 2ª vara cível e criminal do município e que as equipes do departamento de postura e demais órgãos, identificaram que na área além de comércio não autorizado existem algumas residências e que os moradores estão sendo devidamente cadastrados para inclusão no plano de aluguel social. A prefeitura disse ainda que já possui um plano de urbanização para o local que fica as margens da rodovia federal.
Homens assaltam loja de departamentos na av. Tavares Bastos, em Belém
Crime aconteceu na manhã desta quinta-feira (18). Assaltantes levaram celulares da loja. Dois homens assaltaram uma loja de departamentos na manhã desta quinta-feira (18) na avenida Tavares Bastos, em Belém. Ninguém ficou ferido na ação criminosa. De acordo com a Polícia Militar, os assaltantes chegaram em uma moto. Eles roubaram celulares da loja. O caso foi registrado na Seccional da Marambaia. A PM faz buscas para prender os suspeitos.
Belo Monte, no PA, passa a ser a maior usina hidrelétrica totalmente brasileira com inauguração da 14ª turbina
A cerimônia em Vitória do Xingu, sudoeste do estado, teve a presença do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. Décima quarta turbina da usina hidrelétrica Belo Monte, no PA, é acionada Foi ligada, nesta quarta-feira (17), a 14ª Unidade Geradora (UG) da usina hidrelétrica de Belo Monte no Pará. O empreendimento, que já é a quarta maior usina hidrelétrica do mundo, passa a ser, a partir de então, a maior hidrelétrica totalmente brasileira instalada no país. A cerimônia em Vitória do Xingu, sudoeste do estado, teve a presença do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. "Uma única unidade como essa unidade geradora pode alimentar uma cidade de 1,5 milhão de habitantes. Isso demonstra que estamos vivendo um momento único", disse o ministro. A unidade tem capacidade para gerar cerca de 600 megawatts de energia. Segundo a Norte Energia, a usina agora começa a operar com 8.788,5 megawatts de potência, ultrapassando a capacidade geradora da usina de Tucuruí, no Pará, e a parte brasileira da usina Itaipu, instalada na fronteira entre o Brasil e o Paraguai. O projeto deve contar com um total de 18 turbinas e quatro ainda não entraram em funcionamento. A previsão é que a montagem seja concluída até o final deste ano.
Corregedoria do TJPA abre sindicância para investigar conduta de juízes
Tribunal recebeu denúncia de que os magistrados Raimundo Moisés Alves Flexa e Marco Antônio Lobo Castelo Branco teriam cometido desvio de conduta ao participar de negociação para livrar ex-prefeito de Santa Luzia do Pará, Adamor Aires, de condenação no TRE-PA. Corregedoria do TJPA investiga conduta de dois juízes do PA A Corregedoria do Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) abriu sindicância administrativa, na terça-feira (16), para investigar a conduta dos juízes Raimundo Moisés Alves Flexa e Marco Antônio Lobo Castelo Branco. Ambos foram denunciados de terem recebido propina para evitar condenação do ex-prefeito de Santa Luzia, Adamor Aires. O caso surgiu depois da divulgação de um áudio que supostamente indicariam o envolvimento dos magistrados no esquema. A desembargadora Maria de Nazaré Saavedra Guimarães, e vice-presidente da Corregedoria de Justiça da Região Metropolitana de Belém, informou, por meio de portaria, que tomou conhecimento do áudio com gravação de diálogos que envolvem uma possível negociação entre o ex-prefeito Adamor Aires e o magistrado Raimundo Moisés Flexa com o intuito de evitar a condenação judicial de Adamor Aires, em 2014, pelo Tribunal Regional Eleitoral, por intermédio do magistrado Marco Antônio Castelo Branco. Segundo a portaria, os juízes podem ter cometido transgressões aos deveres funcionais descritos no artigo 35 da Lei Orgânica da Magistratura Nacional. AMEPA O presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Pará (Amepa), Silvio César dos Santos Maria, disse que vai acompanhar o caso, apesar de ainda não saber o teor do que está sendo apurado pela Corregedoria do Tribunal de Justiça do Pará, mas fará uma defesa irrestrita aos magistrados e que se não for provado conduta irregular vai processar a pessoa que divulgou o áudio. "No entanto, a AMEPA estará na defesa intransigente das prerrogativas desses magistrados envolvidos e, desde logo destacando, caso não seja provada a conduta irregular do magistrado pelo acusador, pelo denunciante, entrará com as medidas criminais e cíveis contra este cidadão, afim de que ele seja punido em razão de eventual leviandade publicada nas redes sociais e levantada contra os magistrados", afirmou Silvio Maria.
Categorias

Amizades e Bate-papo

Grupos para WhatsApp de Amizades e Bate-papo

Zueira e Diversão

Grupos para WhatsApp de Zueira e Diversão

Músicas e Vídeos

Grupos para WhatsApp de Músicas e Vídeos

Fã clubes e Famosos

Grupos para WhatsApp de Fã clubes e Famosos

Series e Filmes

Grupos para WhatsApp de Series e Filmes

Eventos e festas

Grupos para WhatsApp de Eventos e festas

Esportes

Grupos para WhatsApp de Esportes

Livros, Estudos e etc

Grupos para WhatsApp de Livros, Estudos e etc

Carros e Motos

Grupos para WhatsApp de Carros e Motos

Todo o Brasil

Grupos para WhatsApp de Todo o Brasil

Vendas e Trocas

Grupos para WhatsApp de Vendas e Trocas

Animes

Grupos para WhatsApp de Animes

LGBT+

Grupos para WhatsApp de LGBT+

Outros

Grupos para WhatsApp de Outros

Religioso

Grupos para WhatsApp de Religioso

Tecnologia

Grupos para WhatsApp de Tecnologia