×
Grupo no Whatsapp Só novinhos ??

Nome do grupo para WhatsApp:

Só novinhos ??

Categoria do link de grupo para WhatsApp:

Boys Gays

Infomações do grupo para WhatsApp:

Link de Grupo no WhatsApp postado em 14/08/2019;
419 visualizações;
Pontuação de 109pontos.

Descrição do grupo para WhatsApp:

Grupo feito apenas para gays bissexual

Grupos para WhatsApp App Baixar

Grupos no WhatsApp relacionados:

Vendo Picolé

Vendo Picolé

Putaria

?Novinhos?

?Novinhos?

Vemmm

Free Fire ???

Free Fire ???

Grupo Criado para Meninos Que Jogam FF ???? ? Não é permitido Mulheres ? ? Links de Outros Grupos ? ? Brigas e Discução ? ? Pv só com a Permissão da Pessoa ✅

?Garotos_™

?Garotos_™

*Requisitos!* 1 Idade: 16 a 23 anos! ( Constatado Idade superior será removido sem aviso prévio. 2 Foto: É Obrigatório ter foto de perfil. ( Constatado sem foto será feita 1 tentativa de aviso) 3 Vídeos: Serão aceitos vídeos de qualquer modelidade ( Após as 21:30 pm) 4 Ações: Não será aceito racismo ( Removido sem aviso prévio) *Observação* ( Qualquer pessoa que estiver sendo incomodada me avise no privado, providencia será tomada) *Intuito do grupo é diversão e não confusão*

Meninos BI 12 AH 19♥??

Meninos BI 12 AH 19♥??

Esse grupo foi feito pra meninos bissexuais que tenha entre 12 AH 19 anos de idade, pra conhecer pessoas novas da mesma idade e se divertir... Sem preconceito Sem xingamento Nudez liberado Proibido pessoa de 20 anos ah cima

50 TOM DE CINZA GAY

50 TOM DE CINZA GAY

Grupo so pra homems. Proibido mulher e menor de 18 anos e proibido no grupo

Últimas nóticias

Fontes: Logo do G1
Acidente entre carreta e motos deixa feridos na parte alta de Maceió
Segundo os bombeiros, uma das vítimas foi atendida em estado grave. Motos e caminhão se envolvem em acidente na parte alta de Maceió Um acidente entre uma carreta de duas motos deixou pelo menos três pessoas feridas no final da tarde desta segunda-feira (19), na BR-104, na parte alta de Maceió. A colisão aconteceu próximo à Ceasa Alimentos, que fica no bairro Cidade Universitária. O trânsito ficou congestionado. De acordo com o Corpo de Bombeiros, uma das vítimas foi atendida em estado grave. Os nomes dos feridos ainda não foram divulgados. A assessoria de comunicação do Serviço Móvel de Urgência (Samu) também confirma a informação de 3 feridos e disse que foi liberou a Unidade de Suporte Básico de Rio Largo para fazer o atendimento. Veja mais notícias da região no G1 Alagoas
Caminhão tomba e interdita trecho da BR-101 em Flexeiras, AL
Equipe da PRF foi ao local para orientar o trânsito e aguardar a chegada do guincho. Caminhão que carregava garrafas de vidro tomba na BR-101, em Flexeiras Um caminhão tombou nesta segunda-feira (19) em um trecho da rodovia BR-101 que passa por Flexeiras, Zona da Mata de Alagoas. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), não houve feridos. Até as 13h30, a pista continuava bloqueada e uma equipe da PRF estava no local aguardando a chegada de um guincho para retirar o veículo. O veículo tombou na altura do km 45 da rodovia e acabou bloqueando uma das faixas da via. As causas do acidente não foram informadas. Ainda de acordo com a PRF, somente veículos leves e caminhões de pequeno porte conseguiam passar pela rodovia, que ficou com apenas uma das faixas liberadas. Veja mais notícias da região no G1 Alagoas
Municípios de Alagoas ficam sem energia após falha em subestação
Problema afetou Litoral Norte e região. Equatorial Energia afirma que falha foi causada por vazamento de óleo em um transformador da Chesf. Alguns municípios do Litoral Norte e região ficaram sem energia elétrica na manhã desta segunda-feira (19). O motivo, segundo informou a Equatorial Energia Alagoas, foi um vazamento de óleo em um transformador da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), na subestação de Rio Largo. A reportagem do G1 entrou em contato com a Chesf às 11h20 e aguarda resposta sobre a situação. Foram afetados pela falta de energia os seguintes municípios: Maragogi Japaratinga São Luís do Quitunde Porto Calvo Matriz de Camaragibe Barra de Santo Antônio Paripueira Japaratinga foi o município menos afetado, onde houve apenas uma oscilação, de acordo com a Equatorial. Às 12h45, a energia tinha sido restabelecida em todos os municípios. Para solucionar o vazamento de óleo no transformador, foi feito o desligamento emergencial da Linha de Transmissão que fornece energia para a região. Por meio de nota à imprensa, a Equatorial informou que "está realizando manobras no sistema elétrico com o objetivo de deixar o mínimo possível de clientes sem energia. A Equatorial informa ainda que está monitorando a ocorrência junto à Chesf e aguarda a finalização do serviço por parte da companhia para que a energia seja restabelecida em sua totalidade". Veja mais notícias da região no G1 Alagoas
MPF cobra da Braskem R$ 20 bilhões por danos socioambientais
Ação Civil Pública se baseou nos estudos feitos pelo CPRM que aponta a extração de sal-gema como causa das rachaduras nos bairros Pinheiro, Mutange e Bebedouro. MPF entra com ação para cobrar R$ 20 bilhões da Braskem O Ministério Público Federal em Alagoas (MPF) ingressou uma ação civil pública, com pedido de liminar, contra a petroquímica Braskem, para que ela repare integralmente os danos socioambientais causados pelas atividades de exploração de sal-gema, com base, especialmente, nos estudos desenvolvidos pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM). A indenização de reparos deve ser no valor de R$ 20,5 bilhões a ser depositado em conta judicial vinculada a ação. O MPF requer ainda a desconsideração da personalidade jurídica da Braskem pra alcançar suas maiores acionistas: a Odebrecht e a Petrobras, como forma de garantir os recursos necessários à reparação integral do dano socioambiental. O MPF pede ainda a condenação da União Federal, Agência Nacional de Mineração (ANM), do Estado de Alagoas e Instituto de Meio Ambiente (IMA) de Alagoas pelos danos socioambientais, sendo, portanto, todos réus no processo. As procuradoras que compõem o Grupo de Trabalho Caso Pinheiro querem ainda a aplicação da legislação ambiental à Braskem, de modo que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) suspenda os financiamentos e incentivos governamentais concedidos, decretando-se, imediatamente, o vencimento antecipado de todas as operações de crédito que contemplem tais benefícios. Responsabilidades O MPF junto com técnicos e peritos trabalham na ação civil pública desde a apresentação do relatório síntese feito pelo CPRM apontado a responsabilidade da Braskem nos danos causados aos bairros do Pinheiro, Mutange e Bebedouro. As procuradoras da República Cinara Bueno, Niedja Kaspary, Raquel Teixeira e Roberta Bomfim, listaram razões para configuração do dano moral coletivo. “Os transtornos e problemas causados em razão das condutas das demandadas à população dos bairros atingidos pelos fenômenos, (...) causaram danos que transcenderam os valores ambientais passíveis de serem restaurados, mitigados ou compensados materialmente", diz o trecho da ação. Para o MPF, "os danos imateriais atingiram toda a sociedade alagoana, que se viu obrigada a assistir impassível o contínuo e grave aumento de crateras em suas ruas, calçadas e casas, conspurcando [manchando] bairros e notáveis paisagens naturais como o Complexo Estuarino Lagunar Mundaú-Manguaba - CELMM e suas funções econômicas e ecológicas". O valor de R$ 20 bilhões é estimado, considerando a extensão e gravidade do dano e o caráter pedagógico da indenização. No entanto, diante da indefinição da amplitude do dano, o MPF requer liminarmente que seja determinada contratação de empresas e equipe multidisciplinar para realização de estudos e diagnósticos socioambientais, visando a quantificação do dano e elaboração de planos, ações e medidas que prevejam a reparação integral do ambiente afetado. Na ação civil pública o MPF traz ainda fatos incontestáveis, como: “Pessoas ficaram sem abrigo, comerciantes se depararam com uma brusca perda de receita, muitos tiveram que encerrar seus negócios, trabalhadores foram dispensados, escolas foram fechadas, a própria administração pública se deslocou para bairros mais "seguros", ruas intrafegáveis, aumento de invasões a propriedades, aumento da criminalidade nos locais atingidos, é evidente que todos esses danos são aptos a lesar a integridade psicológica coletiva. De fato, a coletividade, apesar de ente despersonalizado, possui valores morais e um patrimônio ideal que merece proteção”. O MPF pede que ainda que Braskem, Petrobras e a Odebrecht, depositem em um fundo privado próprio, sob gestão e fiscalização de auditoria independente, o valor inicial de R$ 3,075 bilhões, correspondente a 15% da valoração mínima dos danos, e apresentem garantias idôneas à plena reparação dos prejuízos, no valor de R$ 20 bilhões. Caberá, ainda, às empresas manter capital de giro no fundo nunca inferior a R$ 2 bilhões ou, após definido o cronograma físico e financeiro da reparação, a 100% dos gastos previstos para os 12 meses subsequentes. A fim de prevenir que a Braskem continue a operar com os mesmos problemas, submetendo a população a danos da mesma espécie, o MPF requer a realização de auditoria independente que avalie a empresa. Caso a Braskem não contrate auditoria externa, caberá a obrigação subsidiariamente à Odebrecht e à Petrobras. Medidas Emergenciais Outro pedido é para que sejam adotadas ou complementadas uma série de medidas emergenciais de natureza socioambiental, destinadas a minorar o drama causado pela mineração nos bairros do Pinheiro, Mutange e Bebedouro, bem como na Lagoa Mundaú. O Grupo de Trabalho pede também que sejam adotadas medidas para mitigação dos efeitos da subsidência e seu monitoramento, bem como de seus reflexos, como as deformações de solo, cisalhamento, alagamento e dolinamento nos diversos bairros adjacentes. Ainda emergencialmente, o MPF requer o monitoramento das estruturas de operação da Braskem, o que abrange estudos rotineiros de sonares, campanhas topográficas, estudos geomecânicos, providências para a manutenção adequada das minas, monitoramento constante dos poços de exploração de água, visando a segurança hídrica. Initial plugin text
Princípio de incêndio provoca evacuação da sede da Secretaria de Saúde de Maceió
Corpo de Bombeiros foi acionado e controlou o fogo; atendimento na secretaria foi suspenso nesta segunda-feira. Princípio de incêndio atinge prédio da Secretaria de Saúde de Maceió Um princípio de incêndio registrado na manhã desta segunda-feira (19) provocou a evacuação do prédio da Secretaria Municipal de Saúde de Maceió (SMS), localizada na Rua Dias Cabral, no Centro. O atendimento foi temporariamente suspenso no local. Assustados, servidores da secretaria deixaram o prédio às pressas e acionaram o Corpo de Bombeiros. Por meio de nota encaminhada à impressa, a Prefeitura de Maceió informou, que por conta do problema, o expediente nesta segunda foi suspenso. As atividades só serão retomadas na terça (20) (leia na íntegra ao final do texto). A informação repassada aos bombeiros é de que um curto-circuito de início às chamas, mas uma perícia deve ser realizada no local para que a causa seja identificada oficialmente. Leia abaixo a íntegra da nota da SMS: A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que na última sexta-feira (16), houve a mudança no transformador da sede, no Centro, por parte da Equatorial Energia. Hoje (19), os servidores religaram os equipamentos eletrônicos, o que gerou um curto-circuito. O órgão aguarda a perícia do Corpo de Bombeiros para verificar a situação e, diante do cenário, informa que não haverá expediente nesta segunda-feira. Veja mais notícias da região no G1 Alagoas
Governo federal reconhece situação de emergência em municípios de Alagoas
Governo do Estado decretou situação por conta do longo período de estiagem em 39 municípios do semiárido em julho deste ano. O governo federal publicou, nesta segunda-feira (19), no Diário Oficial da União (DOU), a Portaria nº 1.951 que reconhece a situação de emergência, em decorrência do longo período de estiagem, em 39 municípios alagoanos. A medida, referendada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, através da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, assegura a liberação de recursos para aplicação de políticas públicas de combate à seca. A situação de emergência dos municípios localizados no semiárido alagoano foi decretada pelo governo do Estado em julho deste ano. Os municípios em situação de emergência são: Água Branca Arapiraca Batalha Belo Monte Cacimbinhas Canapi Carneiros Coité do Nóia Craíbas Delmiro Gouveia Dois Riachos Estrela de Alagoas Girau do Ponciano Igaci Inhapi Jacaré dos Homens Jaramataia Lagoa da Canoa Major Izidoro Maravilha Mata Grande Minador do Negrão Monteirópolis Olho D’Água das Flores Olho D’Água do Casado Olivença Ouro Branco Palestina Palmeira dos Índios Pão de Açúcar Pariconha Piranhas Poço das Trincheiras Quebrangulo Santana do Ipanema São José da Tapera Senador Rui Palmeira Traipu Olho D’Água Grande Veja mais notícias da região no G1 Alagoas
Criminosos invadem casa e roubam objetos e R$ 5 mil em Arapiraca
Segundo a polícia, ninguém foi preso. Criminosos invadiram no domingo (18) uma residência na cidade de Arapiraca e roubaram objetos e R$ 5 mil em espécie. A vítima contou para a polícia que saiu de casa e, ao retornar, percebeu que a residência havia sido furtada. Os criminosos levaram um aparelho de DVD, uma furadeira, uma máquina de lavar carro e R$ 5 mil. O dono da casa foi orientado a fazer um Boletim de Ocorrência (BO) na Central de Polícia. Veja mais notícias da região no G1 Alagoas
Em recuperação, setor canavieiro espera aumento na produção para a próxima safra em Alagoas
Presidente da Asplana disse que produtores enfrentaram dificuldades, mas que agora estão otimistas: 'nós chegamos ao fundo do poço'. Previsão do setor canavieiro é de aumento na produção para a safra 2019/2020 A crise no setor canavieiro fechou usinas e reduziu a produção da safra nos últimos anos em Alagoas. Mas segundo a Associação de Plantadores de Cana do Estado de Alagoas (Asplana), este quadro está mudando e os produtores estão otimistas para a produção da safra 2019/2020. Em entrevista ao Gazeta Rural, o presidente a Asplana, Edgar Filho, disse acreditar na retomada do crescimento do setor no estado. "Nós estamos mais otimistas porque estamos no período de recuperação. Nós chegamos no fundo do poço. Saímos de 25 milhões de toneladas de cana e fomos caindo até chegar a 13 milhões de toneladas de cana", disse o presidente. De acordo com ele, a recuperação tem acontecido há três anos. A produção saiu dos 13 milhões de toneladas, subiu para 16 e a expectiva é que chega a 18 milhões na próxima safra. "Estamos com o clima mais favorável e recuperação de usinas. Estamos com as chuvas bem distribuídas, mais espaçadas. A cana quer isso, chuva e sol. Esse ano a gente tem um crescimento muito bom de cana e uma perspectiva muito boa", disse Edgar Filho. Mas mesmo com crescimento na produtividade, o setor enfrenta a redução no preço da cana. "O que não nos anima agora é temos um preço. Nós não temos um tão bom quanto ao que tivemos há dois anos por conta do excesso de produto no mercado mundial. O açúcar VHP, que é aquele bruto, que sai do porto de Maceió e abastece o mundo todo, está em excesso no mundo. Então, quando tem a lei da oferta e procura, a tendência é que o preço caia e é isso que está acontecendo". Ainda segundo a Asplana, os reflexos do aumento da produção não se limitam só a economia. Empregos novos empregos também devem ser gerados. "Nós geramos mais de 100 mil empregos diretos, o que representa mais de 20% do PIB do nosso estado. Ainda somos o motor da economia do estado, principalmente da mão de obra desqualificada que não se aproveita na cidade e o campo aproveita isso", ressaltou o presidente da Asplana. Veja mais notícias da região no G1 Alagoas
Paciente com câncer terminal de colo de útero realiza sonho e se casa em hospital em Maceió
Noiva passa por tratamento paliativo da doença. Cerimônia emocionou noivos, familiares e amigos. Paciente com câncer terminal realiza sonho de casar em Maceió Uma paciente diagnosticada com câncer de colo de útero em estado avançado, e que por isso passa por tratamento apenas paliativo da doença, realizou um sonho neste sábado (17). Ela se casou com o noivo, em uma cerimônia cheia de emoção em um hospital particular em Maceió. O repórter Abdias Martins, da TV Gazeta, acompanhou a noiva, Michele Ferreira Costa, 27, desde a preparação até a hora do sim (assista ao vídeo acima). Já durante a maquiagem, Michelle recebeu a visita do noivo, Edson Afonso, e dos três filhos. “Com certeza não vão deixar eu ver ela quando colocar o vestido, porque não pode. Mas eu vpou ficar muito ansioso, ela está linda. Já é linda. Vai ficar mais linda ainda”, diz Edson. Pronta e de vestido, a noiva foi levada de maca pelos corredores do hospital até o local da festa. Ela foi recepcionada pelos convidados em um espaço montado basicamente com doações. A decoração caprichada chamou a atenção de todos. “Tudo aqui foi parceria, doação. Tanto nossa, do tempo, quanto das pessoas. O resto, a gente tem um dinheirinho em caixa do nosso projeto de Extensão, que é justamente para realizar os últimos sonhos dos pacientes, e a gente usou isso”, conta Caroline Lopes, presidente da Liga dos Cuidados Paliativos do hospital. Tudo isso, para coroar o momento tão esperado pelos noivos, o “sim”. Michelle não quis gravar entrevista, mas a emoção dela e também do noivo na hora dos votos era visível. “É importante para nós poder contribuir com essas pessoas, oferecer esse momento de alegria, convívio familiar, como que um momento de descanso, nessa fase do sofrimento deles. E poder ajudá-los, perante Deus, regularizar a situação em que encontravam. Eles já viviam juntos há algum tempo, e não tinham o sacramento do matrimônio”, relata o padre Cícero Lenisvaldo. Agora, a família já faz outros planos. Edson e Michelle pretendem passar uns dias em Cajueiro, no interior do estado, para curtir os filhos. Uma espécie de lua de mel em família. “A gente quer voltar para a cidade, porque há três meses não vemos os meninos, só por telefnoe, Estamos vendo agora, graças a Deus eles estão aqui com a gente”, conclui Edson. Veja mais notícias da região no G1 Alagoas
Categorias

Zueira e Diversão

Grupos para WhatsApp de Zueira e Diversão

Namoro e Paquera

Grupos para WhatsApp de Namoro e Paquera

Músicas e Vídeos

Grupos para WhatsApp de Músicas e Vídeos

Fã clubes e Famosos

Grupos para WhatsApp de Fã clubes e Famosos

Series e Filmes

Grupos para WhatsApp de Series e Filmes

Vagas de empregos

Grupos para WhatsApp de Vagas de empregos

Eventos e festas

Grupos para WhatsApp de Eventos e festas

Esportes

Grupos para WhatsApp de Esportes

Livros, Estudos e etc

Grupos para WhatsApp de Livros, Estudos e etc

Carros e Motos

Grupos para WhatsApp de Carros e Motos

Todo o Brasil

Grupos para WhatsApp de Todo o Brasil

Vendas e Trocas

Grupos para WhatsApp de Vendas e Trocas

Animes

Grupos para WhatsApp de Animes

LGBT+

Grupos para WhatsApp de LGBT+

Outros

Grupos para WhatsApp de Outros

Jogos

Grupos para WhatsApp de Jogos

Religioso

Grupos para WhatsApp de Religioso

Tecnologia

Grupos para WhatsApp de Tecnologia